2012 interrogações

Depois das festas de fim de ano, comidas, bebidas, simpatias, abraços, reflexões, overdoses, ressacas e… enfim, começa um novo ano, cada um à sua maneira, mas todos compartilhando a contagem do tempo, que para alguns, termina aqui! E onde termina seu calendário?

Este será um ano de muitas interrogações, muitos pontos de vista e algumas meias verdades.

Meu réveillon foi na praia de Copacabana, Rio de Janeiro RJ. Comecei o ano tomando muita chuva, no dia seguinte, mais chuva e muita dificuldade em encontrar um táxi para o aeroporto, a telefonista da central de táxi diz que o tempo de espera para Copacabana é de uma hora, e praticamente todos os que passam na rua estão ocupados, restam 50 minutos para meu voo. Por fim tenho sorte em flagrar um táxi deixando um passageiro e consigo apanha-lo. No dia seguinte saio de Vila Velha ES, de volta para Florianópolis SC. Depois de aproximadamente oito horas de espera em Campinas SP, consigo embarcar no voo atrasado para Floripa, mas minha bagagem chega danificada. Aguardo na fila para   reclamações onde muitos tinham a bagagem extraviada. Enfim consigo chegar em casa bem, e apesar dos pesares, satisfeito com a viagem de fim de ano.

Mas a chuva que tomei em meio a 2 milhões de pessoas na praia de Copacabana e que em nada me atrapalhou é a mesma chuva que vem colocando a vida de milhares de pessoas em risco no sudeste do país neste início de ano, além das muitas que já se foram. As ruas alagadas nas cidades do Espírito Santo, a chuva forte que causa deslizamentos e enche os rios que transbordam em Minas Gerais, os rios que descem de Minas com grande volume de água para o estado do Rio de Janeiro levando tudo que encontram pela frente. São conhecidos dilemas do nosso Brasil. Enquanto isso, Santa Catarina que em 2008 passou por uma tragédia similar, agora sofre com a seca, assim como o Rio Grande do Sul. Sim, um país de contrastes, mas investimentos em infra-instrutura urbana evitariam muitos dos desastres dos quais o mau tempo leva a culpa. Será que sai mais barato investir em prevenção com obras públicas ou gastar milhões em ajuda às vítimas da chuva e da seca todos os anos?

Outro dia me encontrava fumando o cigarro e observando a paisagem na sacada de um apartamento em Vila Velha ES, no 6° andar. A paisagem típica de grandes cidades, muitos prédios, alguns bem altos na orla da praia, que obstruíam a vista para o mar do local em que me encontrava, cerca de 3 ou 4 quarteirões da praia. Algumas árvores nas ruas dava uma visão a mais da natureza além do céu. Então num momento de reflexão me lembrei dos Incas, e das ruínas de Machu Picchu. Imaginei se fosse possível um Inca viajar para o futuro em sua época, e viesse parar bem ali ao meu lado, vendo tudo aquilo que eu estava à observar. Ele ficaria espantado com a grandeza e sofisticação de nossas construções, ficaria fascinado vendo as pessoas passando em velocidades absurdas dentro de automóveis nas ruas, já que os Incas não conheciam a roda. As luzes, os prédios que se erguem como se fossem alcançar o céu… seria surreal para alguém que nunca imaginara algo parecido. Porém, o sujeito Inca ao meu lado, ao observar a chuva que caia sobre a cidade, iria notar que não temos um sistema de drenagem de água eficiente, e portanto as ruas alagam, e me pergunto o que passaria pela cabeça deste Inca, sendo que Machu Picchu tem um fantástico sistema de escoamento da água da chuva, que além de permitir que a cidade se mantenha segura no pico da montanha, reaproveita a água da chuva em várias fontes espalhadas pelas vielas. Algumas prioridades e valores estão invertidos!! Para que mesmo que pagamos os maiores impostos do mundo?

Assim como a chuva não atrapalhou minha festa, o caótico acesso à táxi no Rio também não impediu que eu chegasse a tempo no aeroporto. Porém, com certeza muitos não tiveram a mesma sorte que eu. Conversando com o taxista no caminho, descobri que o sistema de transporte público na cidade estava pior do que parecia, principalmente ao que diz respeito ao serviço de táxi. Os taxistas reivindicam uma faixa que defina um preço     à ser cobrado em dias de grande movimento como o réveillon, um preço justo que satisfaça tanto os taxistas como os passageiros. Enquanto isso não acontece, muitos deles desligam o taxímetro  e cobram a corrida no tiro, o que faz com que os passageiros as vezes paguem um preço injusto pelo serviço prestado! Então vale lembrar que o Brasil vai sediar a copa do mundo em 2014, e o Rio será a cidade-sede do evento. As obras para a copa estão atrasadas em todo o país. O presidente da Fifa, Joseph Blatter,  disse que está preocupado com o andamento das obras de infraestrutura e dos estádios. Ele confirmou que vem ao Brasil se reunir, em janeiro ou fevereiro, com a presidente Dilma Rousseff. Blatter já afirmou inclusive que o Brasil está mais atrasado que a África, na ocasião em que sediou a última edição da copa. Este ano será crucial para o Brasil avançar com as obras, caso contrário, o prazo para entrega destas, pode exceder o evento, e os últimos ajustes feitos em cima da hora trarão além de muitas críticas, gastos extras para os cofres públicos. Somos nós que pagamos essa festa, será que vale a pena? Futebol e cartão de visita pra gringo ou educação e salários dignos para nossos professores??

Somente nesta última semana, eu, minha mulher, assim como sua avó, tivemos a bagagem danificada nos aeroportos. As filas para reclamações nos guichês das companhias aéreas fazem parte da rotina destes. Felizmente eu não tive maiores problemas, e fui ressarcido pelo dano que sofri. Mas o extravio de bagagens tem sido alto e isso deixa claro a falta de organização das empresas. Recentemente, fotos e vídeos tem sido postados em redes sociais e noticiados em telejornais mostrando o descaso dos funcionários de empresas aéreas com as bagagens dos passageiros, no vídeo, os funcionários jogam as bagagens no chão e em cima umas das outras como se fossem sacos de areia. Seria o salário incompatível com a função para tamanha falta de profissionalismo? Qual seria o problema??

Liguei a TV e o jornal anunciava o corte em gastos militares nos EUA, logo associei a medida à eleição presidencial que acontece este ano. Na reportagem, membros do governo americano diziam que de agora em diante não poderiam mais lutar em duas guerras simultaneamente, como ocorreu recentemente, no Afeganistão e Iraque. Além da redução do numero de soldados americanos na América do Sul e África. Porém eles garantiam a paz mundial com o poder bélico e militar que ainda iriam possuir. A maior potencia mundial realmente se sente dona do mundo. Mas fica claro, dia após dia, o declínio deste império, presenciamos o auge desta nação, e a história, assim como os fatos, apontam para a queda! Países emergentes cada vez mais em destaque, Europa em crise, e o Brasil a maior potencia da América Latina. Mas temos um longo caminho pela frente. Primeiro ano de mandato da presidente Dilma Rousseff, e eu na verdade mal vi o teu rosto e escutei teu nome nos jornais, será que este ano ela vai dar as caras?

Falando em potencias em crise e queda de impérios, eis que temos agora a maior interrogação do ano, o fim do mundo!! Todos comentam sobre a profecia, na verdade, a maior parte das pessoas que comentam sobre o fim se baseiam no calendário maia, que termina em 2012. Mais precisamente este fato ocorreria em dezembro deste ano. Porém estudiosos não concordam quanto a interpretação do calendário, e algumas charges abordam com humor o tema, onde a “caneta” do Inca responsável pela produção do calendário simplesmente acabou a tinta em 2012, e ele deixou incompleto. Sugerindo que o 2012 pode não ser o fim do calendário, ou mesmo que seja, não significa o fim do mundo. Esotéricos acreditam no fim de um ciclo, o início de uma nova era, as datas também não são unanimes, e variam de 1966 à 2012, sendo este um período de transição, onde a diferença de algumas décadas são insignificantes se comparadas ao tempo que dura cada ciclo. Já alguns cientistas acreditam em uma enorme onda de calor, causada por explosões solares, que atingirá nosso planeta, danificando toda nossa rede elétrica assim como as ondas de comunicação por satélites e eletroeletrônicos. Mas muitos, assim como eu, não se preocupam com tudo isso. Carpe Diem!! Minha mulher me disse: “Se a força do pensamento atrai as circunstâncias, o fato de muitas pessoas em todo mundo estarem mentalizando o fim do mundo não faria com que este se tornasse um fato?” Bom! Eu não sei. Pois assim como alguns se concentram nisso, outros se concentram nas suas atividades futuras, e fazem planos, e fecham negócios… e estes são a maioria!! E você, já esta preparado para o próximo fim do mundo?

Este será um ano de muitas interrogações, mas acredito que 2013 será o ano de muitas exclamações… E para todos que questionam a vida e interrogam a mente, e também os que apenas deixam a vida passar, um feliz ano novo! Muita positividade, paz e amor!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s